Resumão Tribos e Impérios – Eps69

Publicado em

Data

Resumão Tribos e Impérios – Eps69

O caos se aproxima da corte, e as pessoas começam a deixar Tian Qi.
Muru Han Jiang, acusado de assassinar o Imperador, é preso numa cela suspensa na entrada da cidade.

Na Província de Han, Muru Han Shan se dá conta de que eles já estão há 11 dias resistindo. Então seu pai já deve estar chegando na corte.

Alheio à morte do Imperador, e atrasado para evitar a tragédia, Muru Shuo atravessa o mar em direção à cidade de Tian Qi.

O confronto final se aproxima em Han, e Helan Tie Yuan está confiante na vitória.
Muru Han Shan e Shuofeng He Ye se encontram no campo de batalha e lutam violentamente.
Os soldados Murus fazem um círculo em volta da Princesa Jing para protegê-la.

Finalmente, os últimos soldados Murus caem mortos, e os rebeldes celebram a vitória.

Enquanto isso em Tian Qi, Muru Han Chuan faz um discurso para os soldados Murus que ele comanda na cidade.
Ele diz que estão acusando a família Muru enquanto o Grande General está ausente, e eles não podem admitir isso. Então eles selam a mansão para ninguém entrar ali até o general voltar.

Muyun Sheng ingere os impulsionadores da mente, deixados por Feng Ting Chang, e consegue ter uma visão do que aconteceu no assassinato do Imperador. Ele descobre que não foi Han Jiang, mas a serva A-Shan quem matou o Imperador.
Han Jiang chegou logo depois do crime, e matou A-Shan imediatamente. Se ele tivesse deixado ela viva poderia provar sua inocência.

O senhor Mo aparece na visão de Sheng e diz que ninguém poderá limpar o nome de Han Jiang. Sheng descobre que foi ele também quem apareceu há muitos anos, e feriu o Imperador Muyun Qin.

O Príncipe Muyun He Ge chega na residência de Muyun Sheng com sua mãe, Nanku Ming Yi.
Sheng vê a si mesmo assinando o decreto que rompe a aliança de 300 anos entre o Muru e o Muyun. Ele também é abolido como o príncipe herdeiro e será punido de acordo com o código ancestral.

Muyun Sheng é mandado para uma cela ao lado de Han Jiang, ele está em estado de transe por causa dos impulsionadores da mente.
Muru Han Jiang não lembra do que aconteceu no assassinato do imperador, pois estava sob efeito de magia do senhor Mo.

Na Província de Han, os rebeldes comemoram a vitória com muito álcool e comida. Helan Tie Yuan está reconciliado com sua mulher, Suqin Zi Yan.
Só He Ye não está muito animado. Ele diz que eles ainda não derrotaram toda a Cavalaria Muru, mas apenas mil homens. Além disso, eles não encontraram o Grande General Muru Shuo.

Helan Tie Duo chega de repente em meio à festa da vitória. Ela diz que, para vencer a guerra mesmo, eles devem atravessar o mar e derrubar a cidade de Tian Qi. Helan Tie Yuan fica muito feliz com a chegada da irmã.
Tie Duo diz para He Ye que encontrou um navio para ele. Tie Yuan esperava que ela dissesse isso para ele, e não para He Ye.
Tie Duo então entrega para He Ye os tokesn dos senhores dos clãs Suoda, Longge e Kusu. Com isso, He Ye terá tantos subordinados quanto os irmãos Helan.
Tie Yuan fica visivelmente aborrecido com isso. Mas quem demonstra ainda mais irritação é Suqin Zi Yan que protesta perguntando quem afinal ela está ajudando.
Tie Duo diz que seu irmão já sabia há muito tempo que ela ajudaria He Ye a se tornar o rei do mundo. Helan Tie Yuan diz que eles devem deixar o futuro para discutir mais tarde, pois agora é hora de festa e bebida.

Muru Han Shan não foi morto na batalha, ele agora é prisioneiro dos rebeldes. Apesar da derrota, ele está muito orgulhoso porque a Cavalaria Muru não desistiu e nem recuou.

Veja também