Resumão Tribos e Impérios – Eps49

Publicado em

Data

Resumão Tribos e Impérios – Eps49

Muyun De expõe suas ideias para Muyun Sheng: ele acha que todas as tribos de Novoland poderiam unir forças para o progresso. Mas em vez disso, os humanos têm todos os privilégios das melhores terras enquanto promovem guerras pelo poder. Ele também acha que só promovendo o caos no mundo pode-se separar os fracos dos fortes, para assim atingir o progresso.
Por tudo isso, Muyun De revela que deseja que Sheng se torne imperador.

Após acordar de um pesadelo, Muyun Sheng descobre que consegue ler o que o General Yu Xin Ji estava pensando.

Helan Tie Yuan diz para Shuofeng He Ye que ele deveria se casar com sua irmã, Helan Tie Duo. He Ye desconversa e então Tie Duo chega com notícias sobre Suoda Meng: ele está negociando com a corte real. Se a corte concordar com seus termos, os rebeldes podem perder importantes aliados. Além disso, o suprimento de sal que eles recebem ficaria ameaçado.

Enquanto isso, na corte, os ministros temem que Suoda Meng se alie de vez com os rebeldes.
O Imperador Muyun Qin se irrita porque seus irmãos arquipríncipes não estão pagando os tributos adequadamente. Com isso, a situação fiscal da corte se torna cada dia mais preocupante.

Muyun Sheng começa a usar seu poder de ler mentes com os ministros, ele pretende mostrar toda a hipocrisia que reina na corte.
Assim, o Mestre Gusong Zhi é o primeiro a tomar coragem e dizer o que realmente pensa sobre o Imperador Muyun Qin e sobre as tradições e previsões no Império. Logo os outros ministros fazem o mesmo, e todos começam a zombar do Imperador.
Eles achavam que Muyun Qin não seria capaz de apunhalar a Consorte Yin Rong, mas ele foi totalmente manipulado para fazer isso.

Desesperado e humilhado, Muyun Qin deixa o palácio sob os risos dos ministros. Pouco depois ele anuncia que não comparecerá mais à corte real.

Na Província de Han, Muru Shuo fica sabendo das novidades da corte, e se dá conta de que precisa vencer rapidamente para voltar correndo e ajudar o Imperador. Além disso, os suprimentos estão cada dia mais escassos. Alguns soldados já estão inclusive desmaiando de fome.

Muru Han Shan sugere a Muru Shuo que retire o exército para ir aniquilar os traidores na corte. Depois de ser punido por isso, Han Shan ganha permissão para ir fazer um primeiro ataque contra os rebeldes.

Diante da Espada Real do Céu, Han Shan promete não se abster como seu pai e outros ancestrais Muru. Ele quer garantir que a corrupção não governará o mundo novamente.

Veja também