Resumão Tribos e Impérios – Eps71

Publicado em

Data

Resumão Tribos e Impérios – Eps71

Muru Shuo finalmente chega na entrada da cidade de Tian Qi e avista os estandartes do Muru sendo todos derrubados e queimados. Han Jiang, preso na cela suspensa, também presencia tudo e fica cada vez mais desesperado. Na outra cela ao lado, Muyun Sheng continua em transe, alheio a tudo.

O senhor Mo aparece e entra na mente de Muyun Sheng. O príncipe diz que Han Jiang foi injustiçado, assim como a família Muru. Ele conseguiu ver a verdade e pretende contar a todos. Mas o senhor Mo diz que o Muru é o verdadeiro mal neste mundo, pois ele mantém a lei e a ordem, e isso faz as pessoas não competirem por ambição. Ele diz também que só quando Sheng acordar o mundo realmente encontrará o caos.

Muru Shuo chega na mansão do Muru, onde Han Chuan resiste. Todos reverenciam o Grande General, e Han Chuan pede para que Muru Shuo resista com ele, e lute pelas vidas de todo o clã. Muru Shuo diz que, quanto mais eles resistem à prisão, mais parecem culpados de assassinar o Imperador. Han Chuan quer iniciar uma rebelião com a ajuda do Príncipe Muyun Han, mas Muru Shuo, como sempre, quer garantir a lei e a ordem. Segundo ele, a prisão seria um preço para garantir a paz do império, e esse é o dever da família Muru.
Os homens do Exército de Prata Muyun então entram na mansão para render os soldados do Muru.

Muyun He Ge acha que apenas matar os Murus não é suficiente. Então ele decide mandar todos para o exílio, na Província de Shang, onde eles provavelmente morrerão nas mãos dos Gigantes. He Ge pretende deixar eles lutarem uma guerra que nunca poderão vencer.

Na Província de Wan, Muyun Luan diz para sua mulher, Muru Ping, que ele também tem ambições de ser o rei do mundo. Ele diz que terá que demonstrar sua lealdade e, por isso, desfere um golpe fatal na própria esposa.

A filhinha de Han Chuan rompe a barreira do Exército de Prata Muyun e consegue correr para dar um último abraço no pai e no avô. Para desespero deles, Muyun He Ge anuncia que todos os idosos, mulheres e crianças da família Muru serão executados.

Shuofeng He Ye chega na entrada da cidade com o prisioneiro Han Shan, e vê toda a tragédia do Muru acontecendo. Muru Han Shan só pensa em comunicar ao pai que a Cavalaria Muru não recuou.

Apesar da pressão dos seus soldados, Muru Shuo novamente decide não incentivar a rebelião. Ele acha mais importante manter a lei e a ordem.

Veja também